fbpx
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

O web design ganha mais relevância conforme as pessoas entendem que não se trata apenas de escolher cores. Ou de só saber onde posicionar os elementos em uma página na Internet e peças gráficas.

O estudo sobre a composição de sites ou qualquer peça para redes sociais envolve estratégia.

Por isso, compartilho algumas dicas para dominar a arte do web design a seguir.

1. Web design e Marketing

Web designers são profissionais de marketing em si. Afinal, os sites da Internet tratam de anunciar produtos, ideias e serviços. Assim, um web designer precisa entender a mentalidade dos profissionais de marketing para criar um design que venda.

2. Leia, leia e leia

Não experimentamos tudo, pois é humanamente impossível fazer isso. Portanto, nossa tendência é aprender com os outros a partir de suas experiências.

Ler livros, boletins informativos e dicas sobre web design é muito valioso. Além de economizar tempo também poupa esforço.

Em resumo, os livros são mais conclusivos do que boletins informativos e dicas. No entanto, boletins informativos e dicas são gratuitos e quase sempre atualizados.

3. Limite seu mercado-alvo

Você não pode agradar todo mundo. Da mesma forma, você não pode ser bom em tudo. Desse modo, adote a melhor estratégia: estreite o seu mercado-alvo.

Mesmo na interface do chamado web design, um designer não pode afirmar que é um especialista em alguma coisa ou em tudo sobre as necessidades de um website. Por isso, é melhor escolher um determinado público e tentar ser bom em chamar sua atenção, preferência e escolha.

Essa prática permite que você seja o melhor em uma determinada área, desenvolvendo, assim, conhecimentos específicos.

4. Atenda às necessidades do seu público-alvo

Para atender às necessidades do visitante, os web designers devem saber que tipo de visitante seu site recebe.

Eles pertencem à geração mais jovem ou não? O que eles querem do seu site? Essas informações, detalhes e prazeres estão em seu site a fim de obter toda a atenção e fidelidade deles?

Lembre-se de que as cores, o tamanho da fonte, o estilo dos gráficos, os conteúdos e a totalidade do site afetam a decisão e a escolha do visualizador.

5. Conheça os conceitos básicos de SEO e direitos autorais

Embora Search Engine Optimization (SEO) e copywriting não estejam diretamente relacionados ao design, os designers devem ter conhecimento básico sobre eles. Isso ocorre porque web design está interligado com marketing e, portanto, com o uso de palavras-chave e visibilidade.

Além disso, os designers também devem ter conhecimento dos fundamentos da programação. Do contrário, a tendência é perder tempo ou criar um design medíocre ou insatisfatório em detrimento dos sites.

6. A primazia da funcionalidade

Se alguma vez você tiver que tomar uma decisão entre a forma estética de um site e sua funcionalidade, você deve ser firme em defender a última. Porque nem tudo que é bonito é “vendável”. Além disso, você não cria sites com o objetivo de torná-los bonitos.

Acima de tudo, o site deve ser funcional para atender os desejos e as necessidades de todos os visitantes. A aparência é um meio de chamar a atenção do visitante, sim. Contudo, não é o fim. Se um designer prioriza apenas a aparência, sem considerar sua função principal, a comercialização do site será prejudicada.

7. Saiba quando quebrar as regras

Entenda que as regras são apenas diretrizes. Se você sentir que as regras são inadequadas para uma determinada criação, siga o desejo do seu coração e se aventure na experiência.

Siga com outras leituras

Tenho outros textos aqui no blog que acredito que você irá gostar:

Atitude mental positiva – você tem cultivado isso?

Saiba como economizar no anúncio de sua empresa

Sabe o que um e-book pode fazer por você?

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Newsletter

Posts Relacionados

Como posso te ajudar?